Assessoria de Imprensa

Mobilização Contra Malária treina equipes de saúde do Amazonas


Serão apresentadas aos participantes com exclusividade a marca do projeto e algumas peças da campanha de comunicação 2011
Cliente: 
Mobilização Contra Malária
Rede do Bem

Mobilização Contra Malária inicia as oficinas regionais e capacita equipes de saúde e representantes municipais e estaduais do Amazonas, nos dias 4 e 5 de abril, no Taj Mahal Continental Hotel, em Manaus. No dia 6, haverá ainda um treinamento especial para os assessores do projeto, que terão a incumbência de replicar as informações nas oficinas municipais.

O evento tem como propósito a integração dos multiplicadores da campanha nos municípios com o conceito do projeto. As marcas e as personagens que foram criadas para as ações de comunicação serão apresentadas em primeira mão aos participantes.

Além disso, serão realizadas dinâmicas que mostrarão a importância da união no controle da malária, a melhor forma de abordar as famílias e estimular a mobilização das comunidades. O interesse é despertar a criatividade dos participantes para que utilizem os recursos de comunicação com o objetivo de alcançar e conscientizar o maior número de pessoas.

Os participantes também poderão contribuir com a construção de um material da campanha que é o folder. No desenvolvimento deste material os grupos deverão apresentar a forma que acreditam ser ideal para comunicar os três principais pontos da campanha: uso dos mosquiteiros, busca pelo diagnóstico no aparecimento dos primeiros sintomas e  tratamento completo. Esse material poderá ser utilizado em vários momentos como em reuniões com a comunidade, em ações de blitz, em eventos populares que aconteçam nas cidades, entre outros.

“Desenvolvemos dinâmicas que permitam que os participantes vivenciem o conceito da campanha. Os participantes têm um papel importantíssimo na disseminação das informações e precisam estar confortáveis e alinhados com o discurso de toda a campanha, pois eles serão a referência para agentes de saúde e a comunidade,” explica Meriellin Albuquerque, diretora de planejamento, da Ato Z Comunicação Inteligente, agência responsável pela idealização e execução do projeto da marca e da campanha de comunicação.

Além de todas as atividades que permeiam a execução do projeto junto à comunidade, como visitas dos agentes, distribuição de 1.100.000mosquiteiros/cortinados, entrega de gibis, calendários com datas para lavagem dos mosquiteiros, serão realizados anúncios em TV e emissoras de rádio dos 47 municípios envolvidos na campanha.

Terceiro dia de treinamento

“Nas oficinas regionais os participantes poderão também tirar dúvidas sobre o material colocado à disposição e os assessores receberão treinamento para a utilização do teste de diagnóstico rápido (TDR) que serão utilizados em áreas remotas de cada município e a instalação dos mosquiteiros/cortinados impregnados com inseticida (MILDs). Eles são os responsáveis para transmitir informações aos agentes de saúde e aos líderes comunitários, pessoas importantes na luta contra a malária, e por isso devem estar bem preparados”, comenta Ana Carolina Silva Santelli, coordenadora executiva do Projeto Malária com o Fundo Global e coordenadora-geral do Programa Nacional de Controle de Malária.

Reduzir em 50% os casos de malária que ocorrem na região norte do país é o objetivo do projeto de Mobilização Contra Malária, pois só em 2010 foram infectadas mais de 300 mil pessoas na região amazônica. O projeto atenderá 450 mil famílias, de 47 municípios em seis estados da região norte do país: Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia e Roraima.

Saiba mais sobre o projeto Mobilização Contra Malária:

A campanha será realizada em 47 municípios de seis estados brasileiros – Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima – e deverá alcançar a população sob risco de transmissão de malária, principalmente, em áreas vulneráveis como as indígenas, as de assentamento e as de garimpo.

As ações visam diminuir a morbidade e mortalidade por malária na Amazônia, região que concentra 99% da transmissão da doença no Brasil, por meio de uma proposta que une a seriedade de um projeto nacional a uma linguagem lúdica e didática. A intenção é promover a aceitação e uso adequado do mosquiteiro (item de prevenção que será distribuído por pessoas especialmente treinadas para essa atividade), reconhecer os sintomas da malária para busca precoce por diagnóstico e incentivar o tratamento completo. A meta é reduzir em 50% o número de casos de malária nos próximos cinco anos, a contar do número de casos notificados no ano de 2007.

Os kits que serão distribuídos à população de áreas onde serão instalados os mosquiteiros, serão compostos de mosquiteiros/cortinados impregnados com inseticida (1.100.000 unidades serão instaladas), calendário com indicação do período de lavagem e com informações sobre o uso e manutenção e gibi/cartilha com conteúdo explicativo. Os mosquiteiros não fazem mal à saúde humana e têm em média quatro anos de duração, se utilizado conforme orientações. O calendário que acompanha o mosquiteiro irá indicar os períodos adequados para lavagem e manutenção do produto. Os mosquiteiros/cortinados serão instalados por instaladores em cima de cada cama, rede ou berço e o seu uso contínuo será essencial para que a marca de redução de casos seja atingida.

O projeto tem o patrocínio do Fundo Global de Luta contra AIDS, Tuberculose e Malária e realização da Fundação Faculdade de Medicina (FFM) e Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) por meio da Unidade Executora do Projeto (PEU) e do Ministério da Saúde.

 

Municípios participantes do projeto:

Acre: Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Plácido de Castro e Rodrigues Alves;

Amazonas: Atalaia do Norte, Autazes, Barcelos, Borba, Careiro, Coari, Guajará, Humaitá, Iranduba, Itacoatiara, Lábrea, Manacapuru, Manaus, Manicoré, Novo Aripuanã, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga;

Amapá: Oiapoque e Porto Grande;

Pará: Itaituba, Anajás, Jacareacanga, Pacajá, Itupiranga, Novo Repartimento e Tucurui;

Rondônia: Alto Paraíso, Buritis, Campo Novo de Rondônia, Candeias do Jamari, Cujubim, Guajará-Mirim, Itapuã do Oeste, Machadinho D´Oeste, Nova Mamoré e Porto Velho.

Roraima: Bonfim, Cantá, Caracaraí e Rorainópolis.

Depoimentos

“Acho o trabalho da Ato Z bárbaro. Os profissionais têm muito cuidado com os clientes. Nos tratam com amizade, cuidado e carinho. É uma parceria que funciona...

Leandro Montesino

do MMeilus Studio

Notícias

Assessoria de imprensa gera autoridade para profissionais e empresas que desejam ser referência
A autoridade cria uma distinção entre você e o restante do mercado. De quem as pessoas querem comprar?
Saiba Mais
Sua empresa tem planejamento para 2017?
Conteúdo e relacionamento estratégicos podem tornar sua marca referência nacional
Saiba Mais
Cia de Franchising é o novo cliente da Ato.Z Comunicação Inteligente
Assessoria de imprensa nacional e produção de conteúdo
Saiba Mais
45 DIAS FREE. BLACK WEEK: PACOTE DE PRODUÇÃO DE CONTEÚDO PARA UM ANO
A sua marca precisa de conteúdo estratégico?
Saiba Mais
Assessoria de imprensa para atuação nacional Assessoria de imprensa para expansão de redes de franquias
Assessoria de imprensa estratégica para atuação nacional
Saiba Mais

Newsletter

Receba novidades sobre o mercado de comunicação empresarial e sobre a Ato Z Comunicação. Cadastre-se!